WEBMAIL | ÁREA RESTRITA
CSS based drop-down menu
 
 
Promotor e diretor da Câmara explicam decreto que restringe festas domésticas
 
Autoridades defenderam a medida para controlar avanço da Covid-19


>>19/05/2020

Medida de combate ao coronavírus gerou polêmica e dúvidas entre a população, principalmente em redes sociais

O promotor de Justiça, Moisés Casaroto, participou da sessão da Câmara Municipal, nesta terça-feira (19), de forma online, para explicar o último decreto municipal, editado com apoio do Comitê de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19. Ele explicou que as restrições são para reuniões com mais de seis pessoas, para a realização de festas e encontros, visando reduzir o avanço das contaminações. Também disse que isso não se aplica a casas onde residam mais de seis pessoas, logicamente, mas ao recebimento de visitas para festejos.

Casaroto relatou fatos de reuniões familiares e entre amigos que já ocasionaram em casos de Covid-19, no Estado, como na cidade de Brasilândia, onde 12 pessoas foram contaminadas e duas morreram em decorrência da festa domiciliar. Outros relatos foram sobre aglomerações em locais públicos, como o Jupiá e Lagoa Maior, além de várias denúncias de festas e partidas de futebol reunindo dezenas de pessoas, atos considerados o de maior risco de propagação da doença.

O promotor ainda disse que o comércio e estabelecimentos públicos continuam em funcionamento de acordo com medidas de restrições sanitárias anteriormente decretadas. Ele solicitou que a população tenha a preocupação de aderir às normas, com objetivo de melhorar o avanço no número de infectados. Na segunda-feira, a cidade já contabilizava 108 casos positivos para Covid-19 e quatro óbitos. Casaroto disse que o distanciamento social é a principal forma de combate.

O diretor da Câmara, André Bacalá Ribeiro, representante do Legislativo no Comitê, também falou remotamente, explicando que o momento é de guerra contra o coronavírus e que as restrições não são contra a população, mas a favor da proteção, uma vez que a cidade ainda não conta com suporte hospitalar. “Não é hora de festejar, mas sim de ganhar a guerra contra o vírus”, afirmou.

Ribeiro lembrou que os 40 respiradores comprados pela administração municipal ainda não foram entregues pelo fabricante e os oito respiradores doados por uma empresa não foram ligados, devido a questões de incompatibilidade técnica.

Os representantes do Comitê informaram, inclusive em resposta ao vereador Renée Venâncio, que será realizada nova reunião para melhorar a redação do decreto, de forma que não pairem dúvidas nem ocorram interpretações distorcidas, com cunho político, para descredibilizar a medida.

O vereador Celso Yamaguti ressaltou que é um momento de união de todos os setores da sociedade para tentar combater o coronavírus e seus impactos. “É um momento das pessoas se unirem, para podermos comemorar em dezembro com todos os familiares”, opinou. Ele ainda frisou que muitas famílias estão protegendo seus idosos, espontaneamente, sem necessidade de decretos. Ainda solicitou que as pessoas parem de distorcer informações.

A importância das informações também pautou a fala do vereador Gilmar Garcia Tosta. Ele declarou que a guerra só pode ser vencida com informação, principalmente se ela for unificada entre todas as autoridades, sejam locais ou nacionais. ”O Comitê, que conta com representantes da Câmara, está correto. Temos que ouvir autoridades sanitárias. Informação é a estratégia mais importante neste momento”, poderou.

Já o vereador Realino disse que os agentes públicos são alvos de críticas pesadas, mas têm realizado, em nível local, medidas eficientes, que ainda estão conseguindo manter a curva da doença de forma menos acentuada.

Classe artística
Na volta ao uso da palavra, Gilmar Garcia, apresentou dados sobre a arrecadação do município, de janeiro a abril de 2020, afirmando que não houve queda no período. Por isso, solicitou que a administração municipal preste auxílio financeiro a autônomos e, principalmente à classe artística, que teve suas atividades completamente interrompidas pela pandemia.

Tonhão endossou a solicitação, relatando que também tem feito gestões junto à administração municipal, para que seja implantada alguma forma de auxílio eficiente a músicos e artistas. Segundo ele, a prefeitura está desenvolvendo um sistema para isso, o que deve ser divulgado nos próximos dias.



 
07/07/2020 12:00
30/06/2020 13:12
23/06/2020 12:00
16/06/2020 12:50
09/06/2020 11:00