CSS based drop-down menu
 

VEREADORA EVALDA REIS

 

E-MAIL: gabinete.evalda@cmtls.ms.gov.br

TELEFONE: 67 3509-6341

CHEFE DE GABINETE: Franciele  Soares da Silva

 

NOME: Evalda dos Reis Ferreira

NASCIMENTO: 16/07/1969

NATURAL DE: Veríssimo - MG

MANDATOS: 1º mandato

 
 
Notícia:
 
 
Evalda Reis participa de Audiência Pública sobre Educação na Pandemia
 


>>29/11/2021

Na tarde desta segunda-feira (29), no plenário da Câmara Municipal de Três Lagoas, aconteceu a audiência pública “Educação em Tempos de Pandemia”, de propositura do vereador Professor Negu Breno. O evento também contou com a presença dos vereadores Evalda Reis, Charlene Bortoleto e Doutor Issam Fares Junior. Além dos parlamentares, diversos professores, diretores e representantes da educação e de movimentos estudantis marcaram presença para enriquecer o debate.

O primeiro a usar a palavra foi Caio Afonso, representante da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), que apresentou dados sobre a educação durante a pandemia, como: 43,1% dos alunos aprenderam pouco menos nesse período e 41,9% que aprenderam muito menos. Apenas 5,2% aprenderam mais durante a pandemia do que em períodos não pandêmicos. “Ou seja, os alunos não aprenderam nesse período e isso não é culpa do professor, do diretor, do coordenador ou do aluno. A culpa é da falta de estrutura para o novo formato de ensino-aprendizagem”, ressaltou Caio.

Durante a pandemia, também houve um aumento de 91,4% das demandas por meios digitais, como e-mail e Whatsapp. O tempo de planejamento das aulas aumentou 80,1% e o tempo em reuniões pedagógicas a distância aumentou 73,2%. “Os professores trabalharam muito mais, pois tiveram que planejar suas aulas novamente, adaptando-as para o ambiente online e dar todo o suporte as famílias”, concluiu o representante da UBES.

Sandra Ganisso, diretora da escola Dom Aquino Correa, relatou que “professores receberam ligação dos pais, dizendo que o filho queria se matar. Ou seja, o professor atuou como pedagogo, terapeuta e amigo”. Sandra anunciou que agora, com o retorno das aulas presenciais, aumentou o índice de violência na escola. “Tivemos casos de filhos que foram violentados nesse período, meninas grávidas, muitos alunos com várias mortes na família. Esse é o clima de volta as aulas”, desabafou.

José Bento de Arruda, diretor da escola Bom Jesus: “estamos atrasados na reinvenção do sistema educativo, pois o Governo Federal que deveria ditar as normas não está fazendo nada. E se vier mais uma onda de Covid, nós não saberemos o que fazer. A sociedade vai continuar calada? Não podemos fechar as escolas, mas sim torná-la segura”, defendeu.

Maria Laura, professora da rede estadual e municipal, reforçou que os professores estão fazendo de tudo para que os alunos continuem indo para as escolas. Ela sugeriu “ouvir, urgentemente, os alunos e professores” e celebrou: “nós professores, conseguimos! Com muita luta, com nosso celular, com nosso computador. Sempre reclamamos, mas não deixamos em nenhum momento de atender e ensinar. Os trabalhadores do administrativo ajudaram muito e são fundamentais nesse processo”.

Marizette Bazé, coordenadora Regional de Educação, também contou um pouso sobre a tristeza na volta as aulas e parabenizou os professores e alunos do Mato Grosso do Sul pelo sucesso da educação nesse período: “não foi fácil, mas aqui em Três Lagoas tivemos um bom suporte, com cursos e formações para poder enfrentar esse período. Não vamos deixar nenhum aluno para trás. Quero buscar aquele aluno onde estiver para terminar o seu ciclo escolar”.

Walterísio, diretor do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), criticou o Governo Federal pela falta de assistência. “A política de assistência estudantil é muito importante e vimos uma redução nesse período, quando deveria receber incentivo. Por isso, nesse período, tivemos a maior evasão”, relatou.

Maria Diogo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (SINTED), ressaltou o a audiência pública é também um ato político, além de ser um momento de debate, pois “todo o momento político que estamos vivendo está refletindo nas salas de aula”. Diogo completou: “se as pessoas não entenderam a importância das aulas presenciais nessa pandemia, pode esquecer que nunca mais vão entender”.

O vereador Doutor Issam Fares, reforçou a importância de tomar a vacina, todas as doses corretamente, e a questão emocional que afetou tanto estudantes quanto professores. “Vocês são heróis”, disse a vereadora Charlene Bortoleto aos professores, que relatou sobre o profissionalismo e como foi lidar com os filhos nesse período de aula remota.

Evalda Reis, vereadora, enfatizou a importância do debate e almejou um futuro mais certo para a Educação. Negu Breno, que é propositor da audiência pública, agradeceu a participação de todos, ressaltou que ali é só um começo de um debate. Respondendo a pergunta de Duda Lambertti, enfatizou que a grande dificuldade em legislar em prol da educação foi conseguir estar próximo da população nesse período de pandemia.

Maria Diogo encerrou respondendo uma pergunta: “independente de uma nova onda ou não, temos uma lei aprovada para dispor de melhor estrutura, aportes tecnológicos para os professores, pois não é possível mais imaginar a Educação sem esses equipamentos”.



 
 
29/04/2022 11:38
26/04/2022 13:47
19/04/2022 11:55
12/04/2022 14:09
06/04/2022 07:49